Associação Portuguesa de Pára-Quedistas

A Associação Portuguesa de para-quedistas - A.P.P. nasceu a partir de um grupo de camaradas com o ideal que une os para-quedistas de todo mundo na esperança de concretizar objetivos idealizados e com a convicção de “QUE NUNCA POR VENCIDOS SE CONHEÇAM “se imortalize.


Toda a direção da A.P.P. é um grupo de trabalho ativo que valoriza o espirito para-quedista a nível mundial. A nossa intenção é trabalhar, contínua e incansavelmente, para promover os para-quedistas, o desporto, a cultura, a educação, a saúde e a solidariedade. Cativar e incentivar toda uma sociedade ao tema boinas verdes/ para-quedistas, com a criação de eventos, demonstrações, divulgações, provas físicas e psicológicas, campeonatos nas várias vertentes desportivas e culturais. Colaborar com as autoridades locais, nacionais e outras (Bombeiros, P.S.P., Camaras Municipais, I.S.N.) entre outras, quando solicitados.
Promover todo o tema boinas verdes/para-quedistas através de ações de divulgação/informação, a nível da internet como livros, revistas e material logístico respeitante ao tema, entre outras.


Temos, também, como objetivo fazer a cada dia, parcerias com as mais variadas entidades, para que os nossos sócios beneficiem de descontos nos mais variados locais de vendas e serviços, isto é, para que cada camarada veja valorizada a sua condição de sócio com as vantagens e regalias por ser associado.
A direção da A.P.P. trabalhará sempre para que esta seja uma associação duradoura, ativa, aliciante, justa e leal para com os nossos associados e restante sociedade.


John Lennon disse um dia: “ Um sonho que sonhes sozinho é um sonho, um sonho que sonhes em conjunto é uma realidade.”

Citação:
Passa-se na 2ª guerra Mundial onde morreram 5. 754. 400 Judeus, 41.690.200 civis e 25. 160 000 Soldados.
” Primeiro perseguiram os socialistas, eu não os defendi porque não sou socialista, depois perseguiram os sindicalistas, eu não os defendi porque não sou sindicalista, e, seguida perseguiram os judeus e também não os defendi porque não sou judeu, foi então que me perseguiram a mim mas já não restava ninguém para me defender.”


Por isto e muito mais, camarada de armas, esta associação esta convicta que é uma mais-valia que nos juntemos e nos ajudemos mutuamente como uma família forte, para que este trabalho, como foi acima citado, não seja um sonho solitário mas sim um sonho coletivo e para que haja sempre alguém para nos defender e se torne uma realidade férrea, cativante, atrativa e objetiva para todos nós.
Por todas as razões mencionadas, contamos contigo como sócio, para que todos unidos num só sonho, possamos iniciar um novo modelo de associação, moldada aos novos tempos, com trabalho, firmeza, inovação, força de vontade, convicção e tenacidade.